Slider

Tribunal de Penafiel vai julgar jovem acusado de dois homicídios em Paredes

o arguido empunhou a arma e apontou na direção da cabeça de um jovem que se encontrava de costas para si e disparou a curta distância, atingindo-o na cabeça, provocando-lhe a morte

O Tribunal de Penafiel vai começar a julgar a 24 de fevereiro um homem acusado de dois crimes de homicídio qualificado, um dos quais tentado, ocorridos em maio de 2022, em Gandra, Paredes.

 

Segundo informação publicada hoje na página da Internet da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, além desses crimes, o suspeito que se encontra em prisão preventiva vai responder por crimes de detenção de arma proibida e roubo qualificado, na forma tentada, de acordo com a acusação do Ministério Público (MP).

O MP considerou “suficientemente indiciado que, no dia 29 de maio de 2022, por volta das 04:00, o arguido, com 17 anos de idade, na companhia de outros colegas dirigiu-se a um estabelecimento de diversão noturna” em Gandra, concelho de Paredes, “levando consigo uma arma de fogo municiada, para a qual não detinha a necessária licença de uso e porte de armas”.

No local, sustenta o MP, o arguido empunhou a arma e apontou na direção da cabeça de um jovem que se encontrava de costas para si e disparou a curta distância, atingindo-o na cabeça, provocando-lhe a morte.

De seguida, segundo a Procuradoria-Geral Distrital do Porto, o suspeito efetuou outro disparo na direção de um segundo jovem, tendo-o atingido no peito, provocando-lhe lesões que obrigaram a internamento hospitalar.

O suspeito encetou uma fuga a pé e, na via pública, terá obrigado uma condutora a imobilizar o seu veículo, apontado a arma de fogo na direção da vítima, a qual, contudo, acabou por conseguir fugir no local.

APM // JAP

Lusa/Fim