Slider

PÁSCOA DIFERENTE MAS COM COMPASSO NA RUA

Páscoa

Em dia de Páscoa o compasso saiu à rua em diversas paróquias do concelho de Penafiel. Apesar dos condicionalismos do estado de emergência no país, associados ao confinamento obrigatório devido à propagação do coronavírus, alguns párocos e pequenos grupos de leigos organizaram a saída da cruz instalada em viaturas, com difusão sonora, numa espécie de compasso andante.

Com as igrejas fechadas há algumas semanas, numa decisão inédita da Conferência Episcopal Portuguesa para evitar contágios, as celebrações do Tríduo Pascal sem presença de fiéis e apenas transmitidas pelas redes sociais, o também inédito cancelamento das Endoenças, em Entre-os Rios, a Visita Pascal, com grande tradição nesta região estava comprometida. No entanto, grupos organizados de paroquianos e alguns párocos, adaptando-se às circunstâncias e usando de alguma criatividade, proporcionaram a saída da cruz para anunciar a alegria da ressurreição pelas ruas de diversas localidades do concelho de Penafiel, numa espécie de compasso andante para evitar ajuntamento de pessoas, mas possibilitando que as mesmas, sem sair de casa, pudessem sentir um pouco da enraizada tradição destes dias de anúncio pascal.

Assim aconteceu nas Termas de S. Vicente, tendo um conjunto de paroquianos da Paróquia de S. Vicente lançado o repto ao padre Filipe Silva que apoiou a sugestão e, ainda a estendeu às restantes paróquias.

Assim, uma simples carrinha, ornamentada pela Cruz e com uma mensagem gravada previamente pelo Pe. Filipe, percorreu as ruas e ruelas da paróquia, anunciando a mensagem de Cristo Ressuscitado.

“Os voluntários que conduziram a carrinha (devidamente protegidos com luvas e máscaras), relataram que esta foi uma jornada muito emocionante, com todas as pessoas à porta ou janela de suas casas, a saudarem com muita emoção, a passagem da Cruz; ora com flores, com panos de linho, ora com palmas e sempre com lágrimas pela Esperança que lhes era transmitida na mensagem de Cristo Ressuscitado”, revelam.

Também na cidade de Penafiel, nas paróquias de Penafiel, Marecos e Milhundos, o Pe. Paulo Jorge Rocha, saiu com o compasso e percorreu as paróquias durante a tarde até ao anoitecer.

“Acabamos muito mais tarde que o previsto… Não foi possível andar mais rápido. A alegria e o entusiasmo que encontrávamos em cada rua que passávamos, não permitia que fossemos com pressa. Obrigado a todos pelo acolhimento sincero e feliz a Cristo Jesus!”, expressou o Pe. Paulo Jorge assim que concluída esta diferente visita pascal.

“Apenas uma palavra que diga o que me vai no coração: OBRIGADO! Deus vos abençoe e permita que, quanto antes, nos possamos reencontrar em comunidade para celebrar a alegria da fé!”, salientou.

Nas ruas a alegria era exultante e as reações de contentamento multiplicavam-se. “Obrigada Sr. Padre Paulo e Francisco, por nos terem proporcionado este momento único, diferente a nossa visita pascal, deste ano, mas com grande significado emocional. Bem-haja a todos os que ajudaram a que o sonho fosse real”, refere Júlia Rodrigues.

“Obrigado sr. padre Paulo Rocha, um gesto do tamanho do Mundo”, acrescenta Luísa Barbosa.

“A emoção é muita, não há palavras para descrever este momento! Obrigado pela excelente iniciativa”, comenta Paula Pereira.

Na vila de Abragão o compasso ambulante também percorreu as ruas e no fim fica o registo da chegada ao adro da igreja paroquial: “Assim termina a Visita Pascal de 2020 por toda Abragão, uma Páscoa diferente, mas que contou com muito simbolismo carregado de carinho, alegria e união por onde passou. Fica um sentimento de esperança por um dia e um futuro melhor”.

Em todas as paróquias do Pe. Filipe Silva saíram viaturas ornamentadas com a cruz de Cristo para cumprir a visita pascal em Rio de Moinhos, Termas de S. Vicente, Abragão, Luzim e Vila Cova.