Slider

MERCADO SOLIDÁRIO DE ARTESANATO TRABALHA POR CAUSAS SOCIAIS EM PENAFIEL

[eltdf_dropcaps type=”normal” color=”” background_color=””]P[/eltdf_dropcaps]aulo Jorge Oliveira é o presidente da Associação de Artesãos IM Tâmega e Sousa, coletividade que tem como grande propósito a promoção e divulgação do melhor que se faz no artesanato da região do Vale do Sousa e Baixo Tâmega. A luta por causas sociais através do Mercado Solidário de Artesanato é o grande «ex-libris» de uma associação que, desde a sua fundação, pretende estar ao lado das pessoas e instituições que mais necessitam.

À frente de uma coletividade fundada a 20 de março de 2017, e acompanhado pela secretária Conceição Ferreira, e a tesoureira Maria Emília Maio, também artesãs, Paulo Oliveira explicou ao Penafiel Magazine a visão que norteia a associação que preside. “A missão da associação é divulgar o artesanato e o seu artesão. Ao mesmo tempo, é uma coletividade marcada por fortes preocupações sociais, cujo expoente máximo é o projeto Mercado Solidário. Ao abrigo desta iniciativa de solidariedade, os artesãos doam 10% do que vendem, para apoiar outras associações. Estes donativos são entregues de dois em dois meses, e vão desde apoios a instituições sem fins lucrativos, a apoios a corporações de bombeiros da região do Tâmega e Sousa. Posso dizer que o Mercado Solidário é o «ex-libris» desta associação, e que motiva todos estes artesãos a juntar a exposição dos trabalhos de grande qualidade que fazem, a uma intervenção ativa e presente nas causas sociais”, referiu, destacando a luta por causas sociais desempenhada pelos artesãos locais.

Desde motivos decorativos até belíssimos trabalhos de arte sacra, são vários os motivos de interesse à disposição dos visitantes. “Existem vários motivos de interesse para os apreciadores deste tipo de trabalhos. Temos, por um lado, o artesanato religioso, que está muito orientado para pessoas que gostam de arte sacra, e que procuram artefactos e imagens decorativas que expressem a sua religiosidade, ou para oferecer a alguém nestas circunstâncias. Temos também disponível o artesanato de cariz mais decorativo, que as pessoas procuram para uma grande diversidade de fins decorativos e de embelezamento”, referiu o presidente, ele próprio uma referência na execução de trabalhos de artesanato religioso.

 

Constituída maioritariamente por artesãos do concelho de Penafiel, mas abrangendo todos os concelhos da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, e ainda Paredes, a associação começa a ser uma referência cada vez mais importante nos grandes certames da região. “Com pouco mais de um ano de existência, a associação é já presença regular e notada em alguns dos principais eventos e festividades do concelho de Penafiel. Já estivemos presentes, o ano passado, na Feira de São Martinho, em Penafiel, e, mais recentemente, com um «stand» na Agrival, isto para além de algumas iniciativas que se vão realizando no concelho. Além destes eventos pontuais, os artesãos estão presentes regularmente no Mercado Solidário de Artesanato, entre as 9 e as 18 horas de todos os domingos, em Penafiel”, realçou, antes de elogiar o trabalho desenvolvido pelas entidades locais em Penafiel, como a Câmara Municipal, na promoção e valorização do artesanato local e regional. “Acho que o artesanato da região está a ser bem divulgado pelas entidades locais, como a Câmara Municipal de Penafiel. Este é um concelho que divulga muito bem o artesanato regional, e que apoia o trabalho dos artesãos. A título pessoal, posso dizer que estive presente durante todos os dias da Agrival, e vendi muito bem, mesmo trabalhando numa arte canalizada para pessoas apreciadoras de artesanato religioso. Os concelhos da região deviam seguir o exemplo de Penafiel, pois graças a este apoio, temos feito de um projeto com pouco mais de um ano, algo que se está a enraizar nas pessoas, e a ser alvo de uma procura cada vez mais regular de clientes”, sublinhou.

O Mercado Solidário de Artesanato é o local mais regular de encontro dos belos trabalhos dos artesãos locais, e pode ser visitado em Penafiel todos os domingos, junto à Igreja do Calvário. Na compra dos produtos à disposição, qualquer pessoa está a contribuir diretamente para o apoio a associações locais e regionais, que têm na luta por causas sociais a sua grande missão na comunidade.