Slider

JOVENS DE LOUSADA PARTICIPAM EM CONGRESSO INTERNACIONAL

[eltdf_dropcaps type=”normal” color=”” background_color=””]L[/eltdf_dropcaps]ousada vai estar representada no XV Congresso Internacional da Associação Internacional das Cidades Educadoras, que se realiza de 13 a 16 de novembro, em Cascais, com o tema A cidade pertença das pessoas.

Todos os membros das Cidades Educadoras, a que Lousada pertence, foram convidados a participar. Foram também abertas candidaturas para que jovens das cidades associadas apresentassem uma reflexão no âmbito da Participação da juventude na vida da cidade.
A este propósito, o Vereador da Educação, António Augusto Silva, salienta que é com muita satisfação que vemos dois jovens de Lousada serem selecionados, o que vem mostrar o potencial da nossa juventude e a excelência do trabalho das nossas escolas/professores.
Andriana Hamivka e José Carvalho são os dois jovens Lousadenses que foram selecionados para participar, de modo gratuito, no Congresso com as suas reflexões.
O desemprego não é um problema menor nem impossível de resolver é o mote da apresentação de Andriana Hamivka.
“A juventude de hoje será a única a sustentar a economia, os aposentados e as infraestruturas do futuro. Os jovens serão os responsáveis pelos desenvolvimentos em arte, medicina e tecnologia. No entanto, uma quantidade significativa desse potencial humano é desperdiçada por causa do desemprego, que não apenas os afeta a nível pessoal, mas também social, cultural e economicamente. Os jovens desempregados entram num ciclo vicioso de educação ultrapassada, estagnação de qualificações e níveis de confiança cada vez menores, tornando-se cada vez mais dependentes do apoio familiar e / ou de suporte social, correndo o risco de serem afetados pela pobreza e até marginalizados dentro da própria sociedade, o que pode levar ao início de uma carreira criminosa”.
Está na hora de combater o desemprego juvenil com um outro espírito; como disse Einstein, não podemos resolver problemas usando o mesmo tipo de pensamento que usamos quando os criamos! O primeiro passo é adotar uma forma de encarar a realidade certa: positiva no que toca à perspetiva e global na ambição. A criação dos programas específicos de educação e treino para os jovens, assim como a combinação do seu talento com as demandas do mercado são medidas cruciais, que o município de Lousada mostrou ser possível tomar, numa tentativa de avançar para uma sociedade inclusiva, justa e equilibrada, na qual todos os cidadãos têm um lugar e um emprego, assumindo e exercendo tanto os seus direitos como as respetivas responsabilidades.
O tema da apresentação de José Pedro Carvalho retrata o modo como vê a realidade local.
Para este aluno que vai representar o concelho, em Lousada, a aposta na educação e cultura é particularmente visível na relação quase simbiótica que existe entre o ensino regular e o ensino artístico. O processo que daqui resulta, gerador de uma dinâmica que convoca à participação de muitos (jovens/alunos, familiares, colegas, amigos, grupo mais alargado de cidadãos) organiza interesses e propósitos comuns, estimula a realização de novos projetos, promove parcerias com outras instituições e aproxima Lousada dos princípios estruturantes daquilo que se entende ser uma Cidade Educadora”.
Através da adesão a esta rede internacional em junho de 2017, o Município de Lousada, assume-se como Município educador, oferecendo a todos os cidadãos elementos para uma formação integral, na aplicação de uma política de cariz educativo enquadrada num contexto de justiça social, civismo democrático, construindo assim uma sociedade sem exclusões.