Slider

Escritaria/2022 em Penafiel homenageia Ana Luísa Amaral a título póstumo

Nos vários dias do evento, as ruas e praças de Penafiel voltarão a estar “contaminadas com literatura em todos os cantos e recantos e das mais variadas formas”, indica a organização

Ana Luísa Amaral

A edição do festival literário Escritaria, em Penafiel, vai ser este ano dedicado à autora Ana Luísa Amaral, que vai ser homenageada, a título póstumo, com várias atividades culturais, de 16 a 23 de outubro, segundo a organização.

 

“Penafiel prestará assim homenagem a um grande nome da poesia, que infelizmente nos deixou recentemente, mas cuja marca de excelência literária estará sempre connosco”, lê-se numa nota da autarquia de Penafiel, enviada à agência Lusa.

Assinala ao município que, apesar de se tratar da primeira edição do Escritaria em formato de homenagem póstuma, “Penafiel irá inaugurar a silhueta da escritora e uma frase que marcará a cidade para memória futura”, como aconteceu com os anteriores homenageados do festival literário.

“Ana Luísa Amaral construiu ao longo da sua vida uma obra singular e prestou um serviço de excelência à língua e à literatura portuguesa, motivos que nos levaram a manter a homenagem, como previsto, à sua vida e obra, apesar de nos ter deixado recentemente”, reforça o presidente da câmara, Antonino de Sousa, citado num comunicado.

Nos vários dias do evento, as ruas e praças de Penafiel voltarão a estar “contaminadas com literatura em todos os cantos e recantos e das mais variadas formas”, indica a organização, acrescentando: “Além da transformação habitual, da cidade, em torno da escritora homenageada e da sua obra, com alusões nas montras, exposições, arte de rua, teatro, música e apresentação de livros, o Escritaria de 2022 contará com algumas surpresas em torno da obra de Ana Luísa Amaral”.

 

FOTO: Armindo Mendes

 

Desde a sua primeira edição, O Festival Literário Escritaria homenageou Urbano Tavares Rodrigues, José Saramago, Agustina Bessa-Luís, Mia Couto, António Lobo Antunes, Mário de Carvalho, Lídia Jorge, Mário Cláudio, Alice Vieira, Miguel Sousa Tavares, Pepetela, Manuel Alegre, Mário Zambujal e Germano Almeida.