Slider

Banda Musical de Lagares cumpriu aspiração de atuar na Casa da Música do Porto

A Banda Musical de Lagares, de Penafiel, atuou, no passado sábado, dia 30, na Casa da Música do Porto, no 11.º Encontro de Bandas Filarmónicas, cumprindo, assim, uma aspiração antiga da instituição com 122 anos de história, explicou ao Expresso de Penafiel o presidente da direção.

 

“Já há muito tempo que estamos a tentar ir lá [Casa da Música] e, no fundo, isto foi o culminar de um esforço”, explicou Carlos Pereira, referindo que se tratou “do palco mais significativo que a Banda pisou até agora”.

“Foi um momento alto da nossa história, por isso os músicos e toda a instituição sentem muito orgulho e satisfação”, acrescentou. No espetáculo, realizado na sala Sugia, a banda musical penafidelense apresentou duas obras originais.

“Uma foi escrita como dedicatória ao nosso ex-maestro Prof. Alberto Vieira, Pecten Maximus de Nelson Jesus. E a outra, a primeira sinfonieta do compositor espanhol Andrés Alvarez, SAMSARA, foi uma obra encomendada pelo nosso maestro Luís Oliveira, sendo dedicada aos nossos músicos e à nossa terra”, especificou o músico e líder da coletividade.

Para assistir ao concerto, a Banda Musical de Lagares levou cerca de 500 convidados. “Foi mais um degrau que subimos e agora temos que continuar”, concluiu Carlos Pereira.

Fundada a 08 de setembro de 1900, a Banda da Associação Musical e Recreativa de Lagares é, atualmente, composta por cerca de 65 elementos.

A coletividade conta, ainda, com uma Escola de Música, com 54 alunos, assim como um grupo de animação de rua, designado “Bandalhada”.